sábado, 12 de agosto de 2017

Falha técnica ou Voodoo.

Na semana passada comprei um telemóvel. Era aquele que eu queria. Misteriosamente o aparelho funciona perfeitamente em todo o lado.. Excepto no escritório da empresa onde trabalho. Não tem rede.
Fui à operadora e pedi uma segunda via do cartão Sim, seguindo a sugestão de um técnico. Nada de rede na mesma. Formatei o telemóvel conforme também me foi sugerido..rede zero no escritório.
Falei ontem ao telefone com um técnico(ou sapateiro, não estou certo) que me disse para ir à Loja no Centro Comercial Colombo onde estaria até às 21:00 horas. Tinha uma coisa combinada para as 20.00 horas e o Kukas para ir buscar ao colégio às 18.00 horas. Tinha 2 horas para fazer cerca de 60Km(ida e volta), reparar o telemóvel e estar em casa às 20.
Kukas no carro, A1 e lá fui para  Lisboa. Esqueci-me que o Sporting jogava ontem, segunda circular entupida. Fugi para o IC17, acidente. Consegui chegar ao Colombo, o Kukas queria ir ver uma loja que não fazia idéia qual era e jantar no Mc Donalds. Lá consegui gerir a vontade do Kukas e a minha necessidade em ir à loja e convenci-o em irmos primeiro tratar do telemóvel.
Na loja, levaram o aparelho a uma sala onde supostamente estaria o técnico(ou sapateiro) e passados 2 minutos trazem-mo e dizem-me que o técnico disse que nada poderia fazer porque o telemóvel ali tinha rede. Tentei explicar que o problema só existia quando eu estava no escritório, que nos outros locais não tinha problemas de rede. Encolheram os ombros e vim embora.
Entretanto tive de ir com o kukas procurar a tal loja que ele não sabia o nome nem onde ficava, a única referência que me deu é que vendiam um boneco que se transformava em disco. Percorremos todo o piso zero do Colombo e de repente ele olha para o Continente e diz-me que é aquela loja, na zona dos brinquedos. Vistoriámos toda a área dos brinquedos e o tal boneco não existia. Felizmente ele estava com fome e lá o convenci a ir ao Mc Donalds. Decidimos comprar para levar e comeríamos no carro enquanto faríamos a viagem de regresso. Chegados ao parque de estacionamento, fui pagar, fomos para o carro sentei-o na cadeirinha e dei-lhe a comida para ir comendo na viagem. Sentei-me ao volante e quando fui à procura do cartão de estacionamento, não o tinha. Lembrei-me que com a pressa o deixei na máquina quando fiz o pagamento. Cinco minutos para convencer o meu filho a sair do carro para irmos ao apoio ao cliente e lá fui à procura do gabinete. Mais 10 minutos às voltas no parque. Foi um segurança connosco à máquina, abriu-a e lá estava o cartão. Com todas as voltas que demos no parque à procura do apoio ao cliente, o carro tinha "desaparecido".. Não fazia idéia onde o tinha deixado. Mais 10 minutos e o Kukas encontrou-o (momento de orgulho do pai). Sai do parque, entrei na segunda circular e o Kukas queria maionese nas batatas. Disse-lhe que estava a conduzir e que não conseguia abrir a saqueta e colocar a maionese nas batatas. Disse-me que se não conseguia fazer isso a conduzir então que parasse o carro. Ainda lhe tentei explicar que não podia parar ali, para ele comer as batatas sem maionese. Como ele tem 6 anos e não entende as regras de trânsito, a minha justificação não lhe serviu. Disse-lhe que pararia nas próximas bombas de gasolina e lhe punha a maionese. Concordou.
Consegui chegar a casa às 20.15 minutos, o Kukas disse-me que o Papá era o Sonic( não sei se o tome como elogio).
Entretanto estou a escrever este texto, no meu escritório com o meu telemóvel antigo...

Ontem senti-me como o Clint Eastwood