terça-feira, 1 de agosto de 2017

Play my flesh


[Bbm   Ab   F#   Ab   Bbm   Bbm7/F]

Arranhas-me as costas
Como se arranham as cordas de uma guitarra
Feres-me a pele
Nesta escala sem reverb
[Ebm Bbm]


O meu corpo é a tua pauta
Compões uma música que não me deixas escutar
Os teus dedos dedilham uma melodia limpa
A intensidade aumenta

 [Ebm    F#    Bbm]

Sou o teu pedal de efeitos
Escolhes um flanger que ecoa neste espaço insonorizado
Tocas-me na boca como se equilibrasses os agudos
A cadência do tom sobe

 [Ebm- F# - Ab - Bbm]

No meu pescoço improvisas novos acordes
nas minhas veias de nylon inventas um riff translúcido e crú
usas agora um delay que me desacelera o pulso
Finalmente usas o joker, distorção no máximo e neste momento sou o expoente ritmado da mais bela composição ..
 Bbm7/F: 113121

rasgos na pele

 

6 comentários:

  1. É uma poema ou uma canção? Desconcertas-me :)))

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem uma, nem outra. Tenta imaginar os acordes de uma guitarra como se fosse tocada na pele.

      Eliminar
  2. Fantástico...palavras muito bem escolhidas para nos fazer sentir o indescritível! Adorei o texto.

    ResponderEliminar
  3. Lindo.
    A pele é sempre uma pauta quando há alguém que sabe a música certa :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado :) A pele é a mãe de todas as pautas.

      Eliminar